Quero dar meu menino de 2 anos para adoção, desabafa pai solteiro

No Brasil, é bastante comum mulheres cuidando sozinhas de suas casas. Muitas vezes, quando engravidam, são deixadas pelos companheiros. No exterior, essa realidade também se aplica a homens. Por exemplo, um pai solteiro, que tem um filho de 2 anos, enfrenta o dilema de querer que seu filho seja adotado.

O pai americano usou uma rede social para desabafar sobre sua situação. Em seu texto, ele relata que não tem mais tempo para nada, não consegue cuidar da casa, trabalhar e ainda dar atenção suficiente à criança.

O homem conta que em 2016, descobriu que sua namorada estava grávida. Embora a jovem quisesse abortar, por motivos religiosos, ele se recusou a permitir isso. Na época, ele tinha um bom emprego e garantiu à mãe do bebê que criaria a criança como um pai solteiro.

O homem afirma que seu filho é seu único amigo e que não consegue mais equilibrar suas responsabilidades. Ele reclama que, apesar de ser um bom funcionário, não recebe promoções no trabalho devido a ter um filho. Ele acredita que muitas mulheres não querem namorar com ele pelo mesmo motivo.

Em um trecho de sua postagem, ele questiona se deveria colocar seu filho para adoção. Ele quer ter certeza de que a criança crescerá em um lar amoroso e estável, como o que ele teve na infância. No entanto, ele também teme prejudicar a vida do filho e acredita que uma família adotiva pode ser a melhor opção.

O homem está sendo criticado por pensar em dar seu filho para adoção, mas essa é uma escolha difícil que deve ser respeitada e compreendida. É importante lembrar que ser pai solteiro é uma tarefa difícil, e esse homem pode estar passando por um momento muito difícil em sua vida.