Terçol: fique a saber quais as causas, sintomas e como tratar

O terçol, também conhecido como hordéolo, é uma condição que ocorre quando há um acúmulo de secreção ou pus em uma das glândulas que produzem uma substância gordurosa ao redor dos cílios. Essa inflamação pode ser causada pelo acúmulo incorreto dessa secreção ou, em alguns casos, em conjunto com uma infecção bacteriana que vive na pele. Os sintomas incluem vermelhidão, inchaço e dor palpável na região afetada. No entanto, é importante destacar que o terçol não é contagioso e pode ser tratado em casa com medidas simples de higiene ocular e compressas mornas.

Os sintomas mais comuns do terçol incluem:

Sensibilidade e dor na borda da pálpebra afetada;
Aparecimento de uma pequena área arredondada, dolorosa e inchada, com um ponto amarelo no centro;
Aumento da temperatura na região afetada;
Sensibilidade à luz;
Lacrimejamento dos olhos.

É importante lembrar que esses sintomas podem variar de pessoa para pessoa e que o diagnóstico preciso deve ser feito por um profissional de saúde. Se você suspeita de ter um terçol, consulte um oftalmologista para obter orientações adequadas sobre o tratamento e o cuidado necessário.

O terçol é causado pelo bloqueio das glândulas produtoras da parte lipídica da lágrima. Isso pode ocorrer por diversos motivos, incluindo:

Infecção bacteriana: quando uma bactéria comum se aloja dentro da glândula, causando inflamação e obstrução;
Mau funcionamento da glândula: qualquer problema na ação dessas estruturas pode causar acúmulo de substâncias e levar à inflamação;
Blefarite: uma doença que causa inflamação na borda das pálpebras, onde nascem os cílios, e que pode favorecer o surgimento do terçol;
Excesso de oleosidade nos olhos: pessoas que produzem um excesso de sebo nessa região podem acabar tendo as glândulas sebáceas obstruídas.
É importante destacar que o terçol não é causado por falta de higiene pessoal e que qualquer pessoa pode desenvolvê-lo. Caso você esteja enfrentando esse problema, é fundamental buscar orientação médica para um diagnóstico preciso e um tratamento adequado.

O tratamento do terçol pode ser feito em casa e envolve medidas simples, como:

Higiene adequada: é importante manter os olhos e a pele ao redor limpos e livres de impurezas. Use sabão neutro ou shampoo infantil diluído em água morna para lavar a região.

Compressas úmidas e mornas: aplique uma compressa úmida e morna sobre a área afetada várias vezes ao dia, por cerca de 15 minutos. Isso ajuda a aliviar a dor e a estimular a drenagem do pus acumulado no nódulo.

Pomada antibiótica: seu oftalmologista pode prescrever uma pomada à base de antibióticos e corticosteroides para ajudar na drenagem do conteúdo do nódulo e reduzir a dor.

É importante destacar que você não deve espremer ou perfurar o terçol, pois isso pode piorar a infecção e até causar complicações mais graves. Caso os sintomas persistam ou piorem após alguns dias de tratamento em casa, é importante procurar um oftalmologista para avaliar a necessidade de outros tipos de tratamento, como medicamentos orais ou intervenções cirúrgicas.

Terçol é uma inflamação que ocorre quando as glândulas produtoras da parte lipídica da lágrima são obstruídas, causando acúmulo de secreção ou pus na pálpebra. Esse acúmulo leva à formação de uma lesão palpável, vermelha e dolorosa, também conhecida como hordéolo. Os principais sintomas de terçol incluem sensibilidade e dor na borda da pálpebra, surgimento de uma pequena área arredondada, dolorosa e inchada, com um pequeno ponto amarelo no centro, aumento da temperatura na região, sensibilidade à luz e lacrimejamento dos olhos.

Algumas das causas que podem levar ao surgimento de terçol incluem infecção bacteriana, mau funcionamento da glândula, blefarite e excesso de oleosidade nos olhos. É importante destacar que o terçol não é contagioso e pode ser tratado em casa.

O tratamento principal para o terçol envolve a utilização de compressas úmidas e mornas, além do uso de pomada à base de antibióticos e corticosteroides para auxiliar a drenar o conteúdo do nódulo e também ajudar na redução da dor no local. A higiene adequada dos olhos e da pele ao redor é fundamental para evitar o agravamento do problema. Para isso, é recomendado limpar a região ao redor dos olhos, aplicar compressas mornas no local afetado durante 10 a 15 minutos, 3 ou 4 vezes ao dia, não espremer ou mexer demais na região, e evitar o uso de maquiagem ou lentes de contato.

Em geral, o terçol desinflama ou drena sozinho em cerca de 4 dias, e não costuma durar mais de uma semana. No entanto, alguns casos podem ser mais graves e requerer atendimento médico. É importante ficar atento aos sinais de piora da infecção e procurar um clínico geral caso necessário.

Alguns cuidados simples podem ajudar a prevenir o surgimento do terçol, como lavar as mãos regularmente e evitar tocar os olhos com as mãos sujas, não compartilhar objetos pessoais, como toalhas, maquiagem, óculos, entre outros, evitar o contato próximo com pessoas que estão com infecções oculares, limpar regularmente os cílios com água morna e shampoo neutro, e manter uma alimentação saudável e equilibrada para fortalecer o sistema imunológico.

Pessoas que têm pele oleosa ou foram diagnosticadas com blefarite – uma condição em que há acúmulo de gordura nos cílios – devem tomar medidas extras em relação à higiene da região dos olhos, realizando limpeza diária nessa área. É importante utilizar apenas produtos adequados para essa região para evitar irritações. Durante todo o tratamento, é crucial evitar esfregar os olhos, não usar nenhum produto ou maquiagem na área afetada, bem como evitar o uso de lentes de contato durante o período de infecção.

Para saber quando buscar ajuda médica em caso de terçol mais grave, é importante estar atento a alguns sinais, como:

A inflamação se espalhar pelo rosto, criando uma grande área vermelha, quente e dolorosa;
Os olhos ficarem muito vermelhos e irritados;
A visão ficar comprometida;
A lesão não desaparecer após 7 dias.
Se você notar algum desses sintomas, é recomendado procurar um médico para avaliação. Dependendo do caso, o médico pode prescrever uma pomada ou colírio com antibiótico. Em alguns casos, é necessário o uso de antibióticos por via oral, como a cefalexina. Em casos raros, pode ser necessário realizar uma pequena cirurgia para drenar o pus da lesão.

Em resumo, o terçol no olho é um nódulo causado por uma infecção bacteriana nas glândulas sebáceas e sudoríparas, que pode provocar dor, vermelhidão e aumento da sensibilidade na margem da pálpebra, bem como lacrimejamento, fotofobia e sensação de corpo estranho nos olhos. O tratamento é geralmente simples e pode ser feito em casa para casos mais leves. No entanto, em casos mais graves, é importante procurar atendimento médico para avaliação e tratamento adequados. É fundamental seguir as orientações do médico e tomar as medicações prescritas até a completa resolução do terçol.