Cabeleireira é achada sem vida no seu próprio apartamento e o cenário do crime é assustador

O caso do assassinato da cabeleireira de 40 anos em Itanhaém, litoral de São Paulo, continua sendo investigado.

Lindsey Rodrigues foi encontrada sem vida em seu próprio apartamento, com os membros inferiores amarrados com um cordão de um tênis e a cabeça coberta por cobertores. De acordo com a Polícia Civil, as evidências sugerem que a causa provável da morte tenha sido asfixia.

Os investigadores também observaram sinais de traumatismo craniano frontal e indícios de luta corporal no local. A última vez que Lindsey foi vista com vida foi na sexta-feira, 23 de junho, e ela havia deixado de entrar em contato com sua família desde então.

A investigação revelou que houve um confronto físico entre a cabeleireira e o responsável pelo crime, cuja identidade ainda não foi estabelecida. Familiares da vítima e moradores do prédio já foram ouvidos pela polícia. Com base no estado do corpo, os peritos acreditam que o assassinato ocorreu aproximadamente 48 horas antes de seu corpo ser encontrado.

A Polícia Militar informou que a vítima estava no quarto com as pernas amarradas. A perícia foi acionada para investigar o caso, e após os procedimentos forenses, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). O caso continua sob investigação para esclarecer os detalhes e identificar o responsável pelo crime.