Especialistas revelam o que vai acontecer com os corpos dos tripulantes: “Restaram ‘micropedaços’”

A implosão do submarino Titan gerou uma comoção mundial, despertando grande repercussão. Após o desaparecimento da embarcação no domingo, dia 18 de junho, uma corrida contra o tempo teve início, capturando a atenção de todo o mundo.

Infelizmente, após vários dias de intensas buscas, os destroços do Titan foram localizados por uma sonda. Especialistas confirmaram que a evidência dos destroços comprova a ocorrência da implosão do submarino.

O mergulho do Titan ocorreu no domingo, dia 18 de junho, mas, após 1 hora e 45 minutos, a comunicação entre a embarcação e o submarino foi perdida. As operações de busca duraram quatro dias até que os destroços fossem encontrados, a apenas 500 metros dos destroços do Titanic.

Com a confirmação da implosão, surgiram muitas perguntas por parte do público que tem acompanhado o caso. Uma das principais questões é se os corpos das vítimas serão recuperados do fundo do mar.

Em meio aos questionamentos nas redes sociais, especialistas abordaram o assunto e relataram que a implosão resultou no esmagamento e fragmentação dos corpos das cinco vítimas.

Segundo o professor Thomas Gabriel Clarke, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o que os tripulantes experimentaram foi um efeito devastador. “Tudo aconteceu muito rapidamente; as vítimas nem perceberam. Foi como se toneladas comprimissem seus corpos em todas as direções”, explicou o professor.

O pesquisador Carlos Daher Padovezi acrescentou que as paredes do Titan esmagaram os passageiros, restando apenas “micropedaços” dos corpos, extremamente pequenos.

Além disso, os especialistas afirmam que os restos mortais das vítimas serão consumidos pela fauna marinha, completando o ciclo natural no ambiente submarino.