Prevenção do Alzheimer: Um exercício simples todas as noites antes de dormir

O Alzheimer é uma enfermidade neurodegenerativa que ocasiona a deterioração das funções cognitivas, reduzindo as habilidades de trabalho e interação social, além de interferir no comportamento e personalidade do indivíduo afetado. A princípio, o paciente começa a perder a memória recente, podendo recordar com precisão acontecimentos de anos atrás, mas esquecendo que acabou de realizar uma refeição.

O cérebro humano é uma engrenagem tão sofisticada que é difícil de acreditar, para aqueles que não acreditam em um Criador, que tudo foi obra do acaso. Todas as partes do cérebro são ricas em detalhes, uma engenharia incomparável. Graças a ele, o ser humano alcançou todo o progresso tecnológico dos dias atuais. Devido a toda essa perfeição do cérebro humano, nós podemos ser criativos, aprender coisas novas, realizar atividades e sentir sensações. A verdade é que o cérebro tem um poder impressionante e, assim como qualquer outro músculo, deve ser exercitado.

Se treinarmos nosso cérebro corretamente, podemos alcançar maiores conquistas na vida. Acredita-se que podemos evitar a perda de memória na velhice e até doenças como o mal de Alzheimer se exercitarmos nosso cérebro adequadamente. É importante lembrar que uma dieta inadequada afeta todos os aspectos de nosso corpo.

O mal de Alzheimer é uma doença que geralmente ataca os idosos, e uma em cada cinco pessoas é afetada por ela, de acordo com estatísticas. Infelizmente, ainda não existe cura para essa doença degenerativa. No entanto, isso não significa que devemos desistir.

A medicina natural oferece um exercício simples que pode estimular o cérebro e ajudar a proteger contra o mal de Alzheimer e outras doenças que afetam a memória. Funciona assim: antes de dormir, deite-se na cama e lembre-se de tudo o que você fez desde que se levantou pela manhã. Tente fazer isso com os olhos fechados, mas tome cuidado para não adormecer. É importante esforçar-se para lembrar de todos os detalhes, pois quanto mais minuciosos, melhor. Esse exercício simples pode ajudar a preservar a memória, a atenção e a consciência, e deve ser praticado diariamente.

Além disso, para melhorar a saúde do sistema nervoso, é muito bom ouvir música clássica, jazz ou melodias relaxantes. Os pesquisadores afirmam que a música pode colocar a mente em ordem. Embora exija esforço e disciplina, é um hábito que vale a pena cultivar. Afinal, precisamos fortalecer nossos nervos, manter nossos vasos sanguíneos saudáveis e melhorar nossa memória. Este hábito é benéfico para pessoas de todas as idades, e quanto mais cedo começarmos, melhor será o resultado.

Estágio inicial:

  • Ter dificuldades em lembrar de coisas recentes, como eventos ou conversas recentes;
  • Repetir perguntas ou histórias;
  • Perder objetos com mais frequência;
  • Ter dificuldade em planejar ou organizar tarefas.
  • Estágio intermediário: Nesta fase, a doença se torna mais evidente. A pessoa pode:
  • Ter dificuldade em lembrar de fatos importantes, como nome de familiares próximos ou endereço de casa;
  • Ter dificuldade em realizar tarefas simples, como vestir-se ou tomar banho;
  • Ter mudanças comportamentais, como agitação, delírios ou alucinações;
  • Perder a capacidade de reconhecer objetos ou pessoas.
  • Estágio avançado: Nesta fase, a pessoa se torna totalmente dependente de outras pessoas para realizar tarefas básicas, como alimentação ou higiene pessoal. A pessoa pode:

  • Ter dificuldade em falar ou comunicar-se;
  • Perder a capacidade de caminhar ou sentar-se sem ajuda;
  • Ter maior risco de infecções, como pneumonia;
  • Perder a capacidade de engolir alimentos ou líquidos.
  • Infelizmente, ainda não há cura para a doença de Alzheimer. No entanto, existem tratamentos que podem ajudar a aliviar os sintomas e a melhorar a qualidade de vida dos pacientes. É importante também adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, exercícios físicos e mentais, e controle do estresse, para ajudar a prevenir ou retardar o aparecimento da doença.