Mãe da jovem que afirma ser Madeleine Mccann, relata que a filha precisa de ajuda psiquiátrica

Um caso está a circular na internet o mundo perplexo. Segundo se sabe, uma jovem identificada como Julia Faustyna de 21 anos, residente na Polônia, usou as suas redes sociais, para contar que na verdade é a Madeleine McCann. O caso tem vindo a percorrer durante os últimos dias, onde a jovem afirma ainda que quer falar com a família McCann, e realizar o teste de DNA e poderá ser a chave para este mistério.

Segundo a mãe de Julia, declarou que a filha está doente e precisa de ajuda, após afirmar ser a menina que desapareceu, no Algarve, em maio de 2017. Nos prints compartilhados nas redes sociais, entre uma conversa com a mãe de Julia, ela conta fala que a filha, está a criar este alvoroço todo, e que precisa de tratamento psiquiátrico.

Na conversa, a mãe destaca que irá vender o imóvel, e que ninguém da família irá receber chamadas telefónicas, feitas por Julia, após supostamente ter feito a mãe passar vergonha com a revelação do caso. A mãe destaca ainda, que perante os fatos ocorridos, que tem em sua posse diversos videocassetes, onde mostra a filha recém nascida.

Onde volta a afirmar que ela está doente. A polícia inglesa e polonesa já foram contactados pela jovem, mas ela afirma que é ignorada por eles. O reaparecimento de Julia, ocorreu na passada terça-feira após uma conta aberta na rede social Instagram onde surge como (Iammadeleinemccann), e já soma mais de cem mil seguidores.

Nessa mesma conta, a jovem fez uma revelação onde, conta que não se lembra maior parte da sua infância. Afirmando ainda, que sofreu uma amnésia pós-trauma. Mas continua, afirmando que se trata da menina, que desapareceu no algarve em 2017.

Garantindo ainda, segundo ela que uma das infâncias que se lembra, é que esteve num país quente, em apartamentos brancos, e se lembra ter visto tartarugas bebês. No que diz afirmar sendo no Algarve. No Facebook, Julia escreveu que possivelmente é a pequena Madeleine.

No qual mantem contacto, com um responsável de uma instituição polonesa, sobre pessoas desaparecidas. Afirmando mais uma vez, que está disposta a realizar o teste de DNA, mas tudo isso está nas mãos da polícia a decisão.

Siga o nosso site, e fique a par de todas as atualizações e novidades!